Notícias

Servidores do Executivo Estadual são capacitados em Suprimento de Fundos pela CGE Tocantins

07/08/2020 - Gabriela Glória/Governo do Tocantins

O curso Suprimento de Fundos promovido pelo Governo do Tocantins, por meio da Controladoria-Geral do Estado (CGE-TO), capacitou nessa quinta-feira, 6, um total de 80 servidores de órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual. O curso foi realizado em parceria com a Secretaria de Estado da Administração (Secad), órgão responsável pela Unidade Certificadora do Estado do Tocantins (Unicet), que disponibilizou o ambiente virtual de aprendizagem em sua plataforma EaD (Educação a Distância) e a certificação do curso.

Participaram da formação servidores diretamente ligados com adiantamento/suprimento de fundos, sejam eles supridos ou responsáveis pela análise ou pela prestação de contas. “A política de aprimoramento da gestão pública, adotada pela Controladoria, envolve fundamentalmente as capacitações que temos promovido. É uma forma também de atuar na prevenção para minimizar possíveis erros nos processos de despesas”, destacou o superintendente de Gestão e de Ações de Controle Interno da CGE-TO, Benedito Martiniano da Costa Neto.

O secretário-chefe da CGE-TO, Senivan Almeida de Arruda, ressaltou a importância de promover a formação continuada para aprimorar a qualidade dos serviços públicos. “A contínua formação, a capacitação e o aprimoramento de servidores promovidos pelo Governo do Tocantins, por intermédio da CGE, trazem maior eficiência e eficácia nos processos de trabalho. O que, com a certificação, confere garantias e um maior incentivo funcional aos nossos servidores”, frisou o gestor.

Suprimento de Fundos

O suprimento de fundos, também denominado de regime de adiantamento, consiste na entrega de numerário a servidor público para a realização de despesa que, por sua natureza e excepcionalidade, não possa ser executada através do procedimento normal de processamento. O processo é feito a critério e sob a responsabilidade do ordenador de despesas, com prazo certo para aplicação e comprovação dos gastos.

O curso foi ministrado pela gerente de Orientações e Normas da CGE-TO, Elaine Cristina Zanetti Avelino. Também contou com o suporte técnico do assessor de controle interno João Batista Portes Júnior. Alguns dos temas trabalhados no curso foram: legislação aplicável ao adiantamento; procedimentos contábeis na classificação da despesa; prazos; valores; análise da prestação de contas e baixa de responsabilidade. 

"O objetivo é elucidar os servidores envolvidos no processo de suprimento de fundos, apresentando as regras de concessão, aplicação e prestação de contas dos recursos recebidos, em que suas despesas sejam passíveis de enquadramento como suprimento de fundos”, explicou a gerente.

 

Edição: Thâmara Cruvinel

Revisão Textual: Marynne Juliate

Compartilhe esta notícia