Notícias

Opera Tocantins 2020 é aprovado por unanimidade em reunião do Conselho Estadual de Saúde

14/02/2020 - Laiany Alves/Governo do Tocantins

Na 255ª reunião ordinária do Conselho Estadual de Saúde (CES/TO), realizada nessa quinta-feira, 13, na sede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), foi aprovado por unanimidade o projeto do Opera TO 2020, que contemplará a realização de 6 mil cirurgias eletivas no Estado. Em 2019, o Estado fechou o ano com 5.830 cirurgias eletivas realizadas, superando a meta de 5.171 cirurgias estipuladas para o ano passado.

O projeto irá priorizar as especialidades de maior demanda e com maior tempo de espera, sendo elas: ortopedia, cirurgia geral, urologia, ginecologia, cirurgia pediátrica, vascular, oftalmologia e cirurgia torácica.

Nos hospitais estaduais, será aplicada a premiação do PAGH Cirúrgico, que garante a realização das cirurgias em diversas unidades hospitalares do Tocantins, sempre em horários diferenciados, fora da carga horária ordinária, como sábados, domingos, feriados, dias de ponto facultativo ou em período noturno/madrugada.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, a intenção do Governo é ampliar o acesso aos procedimentos cirúrgicos eletivos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), reduzir a demanda reprimida de cirurgias eletivas, otimizar a capacidade instalada dos hospitais e principalmente reduzir o tempo de espera por cirurgias eletivas. “Fila sempre teremos, pois a demanda por avaliações e consultas especializadas continuará; a meta é atender este público no menor tempo possível”, pontuou.

Além do projeto Opera Tocantins, os procedimentos realizados durante a rotina regular dos hospitais terão seus custos compensados por meio do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (Faec), conforme critérios definidos pelo Ministério da Saúde, contemplados na Portaria n° 3.932/2019, do Ministério da Saúde.

Pauta

A extensa pauta da reunião do Conselho desta quinta-feira também contou com a apresentação do Plano de Ação Anual para Eliminação da Malária no Tocantins 2020; a apresentação da situação atual das intoxicações por agrotóxicos no Estado; a manifestação da criação do Curso de Medicina no câmpus de Paraíso, da Universidade de Gurupi (Unirg); e os esclarecimentos sobre os resíduos lançados no lago de Palmas pela empresa BRK Ambiental.

Além do gestor da pasta, participaram da reunião, técnicos da SES, membros e o presidente do Conselho Estadual de Saúde, Mario Benício dos Santos, além dos promotores de Justiça Thiago Ribeiro e Araína D’Alessandro. Representantes dos usuários dos SUS, dos profissionais de saúde, dos prestadores de serviços e da Saúde no âmbito estadual também estiveram presentes.

 

Compartilhe esta notícia