Notícias

Procon Tocantins orienta idosos da Universidade da Maturidade sobre educação financeira

10/09/2019 - Luciene Lopes/Governo do Tocantins

Dentro da programação dos 29 anos do Código de Defesa do Consumidor (CDC), o Procon Tocantins  em parceria com o consultor financeiro, Reginaldo Pontes, realizaram nesta segunda-feira, 9, atividades com mais de 40 idosos, estudantes da Universidade da Maturidade (UMA), em Palmas.

Educação financeira para idosos foi o tema da palestra ministrada em duas etapas que destacou o combate as fraudes de consignados e a hipervulnerabilidade dos idosos enquanto consumidores.  A abertura dirigida pela especialista em direito do consumidor, Liliane Borges, fez um breve relato sobre a origem do CDC e o papel da legislação na vida do consumidor. 

Com uma abordagem interativa que contou com a participação dos estudantes, temas como, troca de produto, propaganda enganosa, vícios aparentes e ocultos dos produtos, prazos de reparação, venda casada, dentre outros assuntos, foram abordados. Para a técnica do Procon, a dinâmica de trabalhar com perguntas já elaboradas, permite que até os mais inibidos participem. “Quando oportunizamos a participação dos idosos nas atividades estamos possibilitando que as dúvidas sejam sanadas mais facilmente e que eles se sintam inseridos no contexto que está sendo trabalhado”, explicou.

Consignados, fraudes e endividamentos

No segundo momento, o consultor financeiro Reginaldo Pontes, falou aos universitários sobre consignados, fraudes e endividamentos. Orientações sobre as taxas de juros dos empréstimos em forma de consignados, as diversas formas de golpes financeiros e os limites de empréstimos foram assuntos que envolveram os participantes, uma vez que a maioria já foi alvo de alguma situação apontada.

Segundo Reginaldo Pontes, os idosos são um público vulnerável ao mercado financeiro. “As informações repassadas pelo Procon e por nós certamente vão contribuir para que eles fiquem mais alertas e conscientes na hora de constituir algum empréstimo ou realizar alguma outra transação financeira. Plantamos a semente de uma forma que eles possam tirar proveito e se cerquem de todos os cuidados”, considerou o consultor financeiro.

Direito do consumidor

A universitária Veneci Pereira dos Santos, embora nunca tenha sido vítima de golpe, uma vez que só compra a vista, disse que as palestra foi importante, pois atualmente enfrenta problema com a sua linha telefônica, “As orientações que os palestrantes trouxeram vão me ajudar muito, pois descobri que tenho prazo até outubro para cancelar a linha”, relatou satisfeita.

Ao destacar a importância das informações abordadas durante a palestra, Neuzalina Pantoja Filgueira, de 67 anos, contou que já foi vítima do golpe do seguro de vida, mas antes de acionar o Procon resolveram o problema. ”O tema abordado hoje tirou muitas dúvidas, quando temos conhecimento tudo fica muito mais fácil”, avaliou.

 

Compartilhe esta notícia