Notícias

Tocantins inicia inquérito soroepidemiológico para Peste Suína Clássica

09/10/2019 - Welcton de Oliveira/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) iniciou, nesta quarta-feira, 9, as colheitas para o inquérito  soroepidemiológico da Peste Suína Clássica (PSC) e monitoramento. Serão testados 74 criatórios de suínos, em 19 municípios limítrofes aos Estados que fazem parte da zona não livre da PSC, com estimativa de 720 suínos a serem testados. E para o monitoramento,  serão testados 182 animais de Granjas Comerciais.

De acordo com a responsável técnica pelo Programa Estadual de Sanidade Suídea, Regina Gonçalves Barbosa, além do Tocantins, o estudo irá ser realizado nos estados do Acre, Bahia, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Sergipe. “Essas atividades estão inseridas nas estratégias do Programa Nacional de Sanidade dos Suídeos e visam complementar os demais componentes do sistema de vigilância para PSC, objetivando a certificação da condição sanitária da zona livre do País,” disse Regina.

Este é o quinto estudo realizado no Estado sobre a PSC, por isso a escolha deve priorizar criatórios e unidades epidemiológicas nunca antes amostradas em estudos anteriores.

No Tocantins ficou estabelecido como critérios para a amostragem, os   criatórios com no mínimo 5 suínos adultos e distribuídos geograficamente no município, observando uma distância mínima de 5 Km entre criatórios amostrados, obedecendo pelos menos critérios como: divisa com zona não livre de PSC; proximidade a reservas naturais, áreas de proteção ambiental ou parques nacionais com a presença de suínos asselvajados, áreas periurbanas ou comunidades carente, áreas com suínos criados extensivamente, assentamentos rurais ou reservas indígenas, fornecimento de resíduos alimentares (lavagem) aos suínos, proximidade a lixões, proprietário com propriedade em outro país ou na zona não livre e proximidade a graxarias.

A Adapec informou que para este inquérito, devido ao número reduzido de criatórios de suínos a serem amostrados por UF, os suínos selecionados deverão receber identificação individual numérica de longa duração (brincos), que deverá ser registrada no formulário de colheita de amostras para facilitará a investigação complementar, caso ocorra.

“Este inquérito sobre a PSC é importante para o Tocantins, pois embora tenhamos reconhecimento internacional contra esta doença é importante a realização deste estudo para a comprovação da ausência do vírus, para que o Estado mantenha o status de livre da PSC e possibilite dar sequencia ao crescimento econômico neste setor. 

Os municípios tocantinenses que participarão do inquérito são: Aguiarnópolis, Araguacema, Araguanã, Araguatins, Augustinópolis, Babaçulandia, Buriti do Tocantins, Campos Lindos, Couto Magalhães, Esperantina, Filadélfia, Goiatins, Itaguatins, Mateiros, Praia Norte, São Miguel, São Sebastião, Tocantinópolis e Xambioá.

Dados

O Tocantins conta atualmente com um rebanho de suínos de aproximadamente 320 mil animais, criados em 154 granjas comerciais e criatórios de subsistência cadastrados na Adapec.

Compartilhe esta notícia