Notícias

Projeto “Juntos pela Cidadania” realiza palestras com estudantes do município de Mateiros

09/10/2019 - Jaqueline Moraes e Pedro Ícaro/Governo do Tocantins

Mais de 400 estudantes da rede municipal e estadual da cidade de Mateiros, região do Jalapão, participaram de palestras sobre direitos humanos, cidadania e prevenção às drogas. As palestras foram realizadas pelo Governo do Estado através da Diretoria de Direitos Humanos da Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju) e faz parte da programação do projeto “Juntos pela Cidadania”, com objetivo de garantir que a população tenha acesso à informação.

Na segunda edição do projeto, as palestras foram divididas entre as Gerências de Políticas e Proteção às Mulheres, de Diversidade e Inclusão Social e de Prevenção contra as Drogas da Diretoria de Direitos Humanos da Seciju. “As palestras vêm para promover e distribuir informação para a população. Aqui em Mateiros, foram direcionadas a esclarecer assuntos referentes à violência doméstica e familiar, violência contra mulher, Lei Maria da Penha, cidadania, direitos e deveres, além da abordagem de prevenção às drogas”, conta a diretora dos Direitos Humanos, Sabrina Ribeiro de Santana.    

Violência contra a mulher

Divididas em temáticas, a programação de palestras nas escolas foi iniciada na segunda-feira, 7. Com o tema violência contra a mulher, as técnicas da Gerência de Políticas de Proteção às Mulheres puderam promover a sensibilização dos estudantes, como explicou a assistente social da gerência, Ione Bernardo Granjero. “São com essas informações que a gente pode contribuir para o despertar dos alunos, sensibilizando-os para que não reproduzam a violência, por exemplo”, disse.

Ione Bernardo Granjero diz que é muito importante tornar público o conhecimento sobre as violências para auxiliar no enfrentamento e no combate, visto que a violência doméstica é algo enraizado na cultura do país. “O Brasil é caracterizado como o quinto país que mais mata mulher, nós não podemos ficar de braços cruzados, nós temos que combater essa violência o tempo todo. E aí o papel não é só nosso enquanto Seciju, o papel é de todos: da educação, saúde e de toda a rede de proteção”, comenta.

Foram ofertadas oito palestras com essa temática para turmas de diferentes idades. “A gente trabalhou com vários públicos, faixas etárias diferentes e percebemos muita atenção deles, foi um momento de despertar para esse assunto. Estávamos no restaurante quando um aluno pequeno cutucou a mãe para falar que tínhamos ido à sua escola falar sobre a Lei Maria da Penha, ouvir isso foi muito gratificante”, relata a assistente social.

De acordo com o diretor da Escola Estadual Estefânio Teles das Chagas, Milton Veras de Sousa, as palestras foram recebidas com muita satisfação pela direção e pela comunidade. “Essa iniciativa veio na hora certa, a gente vê que a maioria dos alunos tinha dúvida sobre as coisas, ou não sabia ou ficava com vergonha de perguntar, então isso contribui muito com a escola e com a vida deles”, garante.

Cidadania e Prevenção às drogas  

O gerente de Prevenção Contra as Drogas, Ronan Dorneles, explica que em suas palestras buscou levar esclarecimentos diversos as crianças e aos jovens, com foco na cidadania e no papel da família na prevenção ao uso de drogas. “Dentro da temática de prevenção contra as drogas, abordamos também a questão da cidadania e da constituição familiar, trazendo esclarecimentos para empoderar esses jovens, informando também que eles são cidadãos com direitos, deveres e responsabilidades”, falou.

O gerente conta ainda que aproveitou a oportunidade para trazer outros esclarecimentos e reflexões para os alunos. “Falei sobre alguns direitos e deveres, por exemplo, o aluno como usuário da escola não pode quebrar a carteira, não pode sujar as paredes, tem que respeitar as normas e os professores. Então o intuito é trazer essa conscientização, reforçar o papel do professor na sala de aula e posturas que os alunos devem ter”, conta.

A estudante do terceiro ano do ensino médio, Aline Chagas Mamede, 17 anos, diz que não tinha participado de nenhuma palestra com essas temáticas antes. “Achei bastante interessante porque a gente nunca tinha tido essas palestras aqui e foi bom. Acho importante falar sobre esses assuntos porque alerta os jovens a não usar esses tipos de coisas”, disse.

Para a estudante do 9º ano, Camila Alves Matos, 16 anos, as palestras vieram em momento oportuno. “Eu gostei das palestras, o ponto que me chamou mais atenção foi o das drogas, pois muitos jovens daqui já usam. Também achei interessante o da violência doméstica, sei que tem casos aqui na cidade, ninguém fala, mas é importante a gente saber que pode denunciar”, relata.

Juntos Pela Cidadania

Promovido pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), Secretaria da Segurança Pública (SSP) e da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), o projeto “Juntos Pela Cidadania” está na sua 2ª edição, levando atendimentos em diversos setores para comunidades distantes dos grandes centros. As primeiras atividades do projeto foram realizadas em Muricilândia, entre os dias 24 e 26 de setembro. O próximo município a receber uma edição do projeto será Palmeiras do Tocantins, no dia 15 de outubro.

Compartilhe esta notícia