Notícias

Oficina visa criar Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Lago de Palmas

06/11/2018 - Tânia Caldas/Governo do Tocantins

Com o objetivo de elaborar o Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) Lago de Palmas, localizada no Distrito de Luzimangues, município de Porto Nacional, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e os representantes do Consórcio Con & Sea promoveram, nesta terça-feira, 6, uma oficina no auditório da Instituição.

Esta é a primeira oficina que faz parte de uma consultoria do Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), que visa atualizar e elaborar diretrizes de gestão e Plano de Manejo, com base em instrumentos de gestão territorial, e do incremento na análise e aprovação do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

O contrato terá como proposta o fortalecimento da gestão de quatro Áreas de Proteção Ambiental (APAs), sendo além da APA Lago de Palmas, as APAs Serra do Lajeado, Ilha do Bananal/Cantão e Foz do Rio Santa Tereza, todas as unidades de conservação geridas pelo Naturatins.

Durante a oficina, o engenheiro agrônomo Ramaiana Ribeiro e a engenheira química, Ana Rosa Figueiredo, ambos consultores, organizaram grupos com os participantes que são moradores, empresários e representantes de produtores rurais com alguma atividade na APA, ocasião em que levantaram diversas demandas locais.

O encontro também recebeu a presença do vice-presidente do Naturatins, Antonio Marcos Barreto. “Espero que essa atividade seja produtiva e que alcance o sucesso almejado, no sentido de termos a preservação da rica biodiversidade do lugar e o desenvolvimento econômico daquela região”, declarou.

Segundo Ramaiana Ribeiro, a intenção da oficina é levantar com os participantes, sejam moradores ou pessoas que têm algum tipo de atividade na APA e também com os técnicos do Naturatins, a vivência deles. “Vamos ouvir os atores próximos da realidade local. E, depois, apresentar propostas para o Plano de Manejo da APA”, explicou o consultor.

Abel Andrade, responsável pela APA Lago de Palmas, apresentou, aos presentes, como é realizada a gestão da Unidade de Conservação e ressaltou: “Após estas discussões com os representantes da APA, pessoas que estão vivendo o dia a dia no local, será implementada uma proposta e posteriormente o Plano de Manejo, que oferecerá subsídios relevantes para a gestão da APA”, apontou.

Reserva legal

O presidente da Associação da APA, Francisco Tadeu Jardim, enfatizou que a APA Lago de Palmas tem muitas particularidades como área urbana e um distrito industrial que poderá vir a ser um dos maiores do Estado. “A oficina vai nos proporcionar formalizar ações já avançadas pelo Naturatins. A iniciativa é favorável para aliar a conservação que inclui todas as áreas de reserva legal, ao desenvolvimento da região”, destacou.

O biólogo e fiscal do contrato, Fábio Gamba, explicou que o mapeamento das APAs foi realizado pela consultoria da empresa Codex Remoto e disse que agora os trabalhos serão de reunir os representantes das quatro APAs em oficinas. “Nesta quarta-feira, teremos uma oficina com membros da APA Serra do Lajeado. No dia 12, será a vez de reunir representantes da APA Ilha do Bananal/Cantão; e no dia 19, a oficina será com representantes da APA Foz do Rio Santa Tereza”, adiantou.

A oficina contou com a participação de empresários, membro da Associação de Microprodutores Rurais do Projeto de Assentamento (PA) Capivara, morador do Setor Móia, representantes da prefeitura de Porto Nacional, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) e técnicos do Naturatins.

Compartilhe esta notícia