Tocantins para investidores

O Tocantins é um cenário sem igual para receber investimentos. Condições naturais privilegiadas aliadas à política de incentivo fiscal do estado, fazem o agronegócio crescer e atraem novas indústrias e agroindústrias.

Além disso o Tocantins conta com uma posição geográfica favorável, localizado exatamente no centro do Brasil. Assim, o estado é o mais competitivo economicamente em relação ao transporte de cargas para qualquer região brasileira.

A infra-estrutura também conta a favor. Hoje o Tocantins possui 4,5 mil quilômetros de rodovias estaduais pavimentadas, integrando praticamente todas as suas cidades. Enquanto isso, 1,5 mil quilômetro de rodovias federais fazem sua ligação com os demais estados.

Até 2010 o Tocantins ganha a modal de transporte ferroviário, com a conclusão das obras da Ferrovia Norte-Sul em seu território. Assim, o estado se colocará no centro da malha ferroviária do Brasil e estará muito mais próximo dos consumidores da Europa e Estados Unidos que outros estados brasileiros de economia mais tradicional.

São fatores que fazem as exportações do estado avançarem, chegando à marca dos 31 países consumidores e de US$ 154,9 milhões arrecadados em 2007, com a venda de soja (74,81%), carne e derivados (21,18%) e abacaxi (0,98%). Entre 2003 e 2007, o superávit da balança comercial do estado superou os US$ 515,6 milhões.

 

PIB

Compõem o Produto Interno Bruto (PIB) do Tocantins os setores de serviços (77%), a agropecuária (15%) e a indústria (8%).

 

Energia

No Tocantins, também há energia elétrica suficiente para mover as indústrias. Hoje, o Tocantins possui três usinas hidroelétricas (Lajeado, Peixe/Angical e Isamu Ikeda) e 11 pequenas centrais em funcionamento. Além disso, outras duas grandes hidrelétricas estão em construção (São Salvador e Estreito). Assim, o estado produz muito mais energia do que consome (exportando 90,43% da energia a outros estados). Atualmente, a produção do Tocantins é de 1.420 mega watts, enquanto seu consumo é de 136 mega watts.